Saiba porque os mosquitos picam algumas pessoas e outras não; Confira - Itabaiana é Notícia
ÚLTIMAS NOTÍCIAS :
Home » » Saiba porque os mosquitos picam algumas pessoas e outras não; Confira

Saiba porque os mosquitos picam algumas pessoas e outras não; Confira

Written By itabaiana noticia on segunda-feira, 8 de julho de 2013 | 05:22

Saiba porque os mosquitos picam algumas pessoas e outras não; Confira
Há pessoas que são atacadas por mosquitos só de fazer uma caminhada à tarde, enquanto outras podem andar através de uma nuvem desses insetos sem sofrer uma única picada.

Qual a diferença? Segundo os cientistas, muitas. Eles enumeraram várias razões pelas quais os mosquitos têm preferência por algumas pessoas e não por outras. Como eles são fontes de muitas infecções em várias partes do mundo, muitas pesquisas foram feitas para descobrir o porquê dos mosquitos preferirem algumas pessoas a outras. Tudo começa com o tipo mais atraente para os insetos.
 
Apesar de sua capacidade de farejar sangue a quilômetros de distância, eles localizam suas presas rastreando o dióxido de carbono que elas exalam. Pessoas grandes ou mulheres grávidas, por exalarem muito gás, acabam virando os alvos favoritos. Há outro motivo para os mosquitos preferirem as grávidas: sua pele é mais fina, permitindo uma picada mais fácil.

Assim como os “vampiros”, os mosquitos também consideram algumas pessoas como sendo o seu “tipo”. Tipos diferentes de sangue atraem ou repelem mosquitos. Se você já foi o alvo principal dos mosquitos em um grupo de amigos num acampamento, então você provavelmente é do grupo O. Cientistas japoneses chegaram a essa conclusão após exporem pessoas a grupos de mosquitos que tiveram as partes de seus corpos responsáveis pela picada e pela sucção do sangue removidas. Os insetos pousaram principalmente nas pessoas do grupo O, ignorando os grupos A e B.

Os mosquitos têm uma probóscide (apêndice alongado presente em muitos invertebrados e alguns vertebrados; no caso do mosquito, tem a função de sugar o sangue de suas presas) doce. Eles preferem pessoas com a pele rica em sacarídeos, carboidratos de sabor adocicado. Mas os sacarídeos provavelmente só exercem essa atração por alimentarem outros animais que atraem mosquitos.

As bactérias que vivem em nossas peles ajudam a criar o odor desagradável do nosso suor, e cientistas holandeses descobriram que uma abundância na proliferação de poucas espécies de bactérias atraem mosquitos justamente pelo tipo de odor que exalamos (indicativo da variedade de bactérias em nosso corpo), enquanto que muitos tipos diferentes na pele os repelem. Logo o ideal para quem quer ver os mosquitos bem longe é que a pele seja como uma ilha: população pequena de organismos, mas com grande diversidade.

Com base nas descobertas, alguns cientistas e empresas querem analisar e combinar os cheiros desses elementos para fabricar um repelente que seja eficaz em manter os mosquitos longe, mas o processo é lento, e os mosquitos são astutos.

Até lá, pessoas do grupo sanguíneo O talvez não queiram mais acampar ao ar livre.

O principal atrator de mosquitos (ou pernilongos, são sinônimos) é o suor. Essa relação foi estudada na Universidade da Califórnia: cientistas pegaram um homem incapaz de suar e constataram que ele atraía bem menos insetos que o normal.
 
Essa atração acontece porque 90% dos nervos das antenas dos mosquitos são dedicados à detecção de substâncias químicas, como o ácido láctico – não por coincidência, presente em nosso suor. Para nosso azar, outra coisa que alerta os radares desses malditos insetos sanguinários é o dióxido de carbono (CO2), simplesmente o gás que a gente joga no ambiente toda vez que respiramos. Cuidado com noites quentes: como o calor deixa os mosquitos sedentos, elas costumam ser mais “picantes”.
 
Quem buscar um refresco perto da janela poderá estar trocando 6 por meia dúzia, já que a brisa vai levar os sinais do seu ácido láctico e o seu CO2 pelo ar até o pernilongo. A maioria dos repelentes se vale justamente desse fato: modificam nosso odor, confundindo os sentidos dos insetos.
 
Picada um, cada um:  Conheça os fatores que aumentam o risco de ser alvo de mosquitos.
 
Corrente de ar:  O vento que espanta o calor pode atrair picadas, pois a brisa dissemina seu CO2 e seus odores pelo ambiente, alertando o mosquito para a sua presença.

Calor:  A alta temperatura deixa os insetos com mais sede de sangue, além de incentivar nossa produção de suor, o que atrai mais mosquitos.
 
Escuridão: Mosquitos enxergam melhor em ambientes menos coloridos - o que inclui quartos escuros. À noite, fica mais fácil para eles localizar seus alvos.
 
Homem adulto; Estudos comprovam que homens são mais mordidos que mulheres e adultos mais que crianças. Não se sabe exatamente o porquê, mas odores emitidos por eles atraem mais insetos.
 
Gás carbônico:  As antenas dos mosquitos são tunadas para detectar CO2, justamente o gás que a gente solta toda vez que expira. 

Suor: O ácido láctico que deixamos escapar pelo suor também atrai os insetos. Quem sua mais tende a ser um alvo preferencial.
Share this article :

0 comentários:

Speak up your mind

Tell us what you're thinking... !

Dias Melhores Estão Por Vim!

Dias Melhores Estão Por Vim!
Determinação coragem e auto confiança são fatores decisivos para o sucesso. Se estamos possuídos por uma inabalável determinação conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstancias,devemos ser sempre humildes,recatados e despidos de orgulho

PEDIDOS DE MÚSICA

Panificadora e Lanchonete União

Panificadora e Lanchonete União

Motocleta

Motocleta

A Princesinha

A Princesinha

L e L Confecções

L e L Confecções

Casa do Mangaio

Casa do Mangaio

Unidas Net

Unidas Net

Dr. Bruno Melo

Dr. Bruno Melo

ConstruCampo

ConstruCampo

Igreja Congregacional de Itabaiana

Igreja Congregacional de Itabaiana

Ferreira Ferragens

Ferreira Ferragens

Total de visualizações de página

 
Suporte : A2 Comunicação Visual | Dinho Burguês
Agência Digital A2 Comunicação Visual
Copyright © 2014. Itabaiana é Notícia - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Dinho Burguês