Itabaiana é Notícia
ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MPF confirma acordo de leniência com Rolls Royce na Lava Jato

Written By itabaiana noticia on terça-feira, 17 de janeiro de 2017 | 14:13

A policeman stands in front of the Petrobras headquarters during a protest in Rio de Janeiro March 4, 2015. REUTERS/Sergio Moraes
O Ministério Público Federal (MPF) confirmou nesta terça-feira (17) que firmou acordo de leniência com a empresa britânica Rolls Royce em meio às investigações da Operação Lava Jato. O acordo prevê que a multinacional pague R$ 81.183.700, que serão integralmente destinados ao ressarcimento dos prejuízos causados à Petrobras.
A empresa é suspeita de pagar propina para funcionários da Petrobras para fechar contrato para fornecer turbinas de geração de energia para plataformas de petróleo.
O acordo foi firmado na sexta (13) e vai ser submetido à homologação da 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal.
O anúncio de cooperação foi feito inicialmente pela própria Rolls Royce, que divulgou acordo com as autoridades brasileiras, americanas e da Grã-Bretanha para auxiliar em investigações sobre casos de corrupção nos três países.
O acordo
Acordo de leniência é uma espécie de delação premiada voltada a empresas. O objetivo do mecanismo é obter informações de companhias acusadas de corrupção, em troca de redução de punições.
No caso da Rolls Royce, o pagamento de multas devem chegar a US$ 25,58 milhões no Brasil, a quase US$ 170 milhões nos Estados Unidos, além de 497 milhões de libras esterlinas na Grã-Bretanha.
Conforme o comunicado da Rolls Royce, o único acordo que já está fechado é com as autoridades britânicas. Os acordos da empresa no Brasil e nos Estados Unidos ainda estão sob negociação.
Segundo a empresa, se confirmados, o total dos acordos, nos três países, chega a 671 milhões de libras esterlinas.
A Rolls-Royce entregou ao MPF, no iníciode 2015, os resultados de investigação interna promovida por escritório especializado e se colocou à disposição das autoridades para o esclarecimento dos fatos e indicando seu interesse em arcar com sua responsabilidade, de acordo com o Ministério Público Federal. A atitude da empresa britânica, conforme o MPF, foi espontânea.
‘Comportamento adequado’
“Esse é o comportamento adequado de pessoas jurídicas que implantaram programas efetivos de integridade: ao invés de negarem os fatos e adotarem medidas para obstruir as investigações, espera-se que essas empresas promovam suas próprias investigações, forneçam todas as provas às autoridades sem restrições e busquem ressarcir todos os prejuízos causados. Com isso, as empresas conseguem, além de solucionar pendências com a Justiça, demonstrar que estão realmente dispostas a manter suas operações sem a prática nefasta da corrupção. Esperamos que esse comportamento também seja um legado da Operação Lava Jato para um ambiente de negócios mais saudável no país”, pontuou o procurador da República Paulo Roberto Galvão, da força-tarefa da Operação Lava Jato, em nota enviada pelo MPF nesta terça-feira.
Rolls Royce e a Lava Jato
A Rolls Royce foi citada por Pedro Barusco, ex-gerente da estatal e um dos delatores da Operação Lava Jato.
Em trecho do depoimento da delação premiada de Barusco, que veio a público em fevereiro, o ex-gerente disse que a empresa britânica pagou propina para assegurar um contrato de US$ 100 milhões com a estatal.
No mesmo depoimento, Barusco afirma não se recordar quem foi beneficiado na divisão das propinas, mas diz que ele próprio recebeu US$ 200 mil da Rolls-Royce.

Governador firma parceria com prefeito do PSDB para limpar cidade do Sertão

Adversários políticos, o governador Ricardo Coutinho (PSB) e o prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley (PSDB), deixaram as diferenças de lado e firmaram uma parceria para limpar as ruas do município sertanejo. Nesta quarta-feira (17) será lançada a operação a “Cidade Limpa” que vai atuar em  pontos críticos da cidade que apresentam possibilidade de alagamentos.
“Começaremos aqui nos canais mais emergenciais, mas toda cidade de Patos será limpa. Realmente em todos os bairros onde tem pontos de acúmulo de lixo, podas de árvores, em terrenos baldios serão todos limpos com o projeto,” explicou o secretário de Serviços Públicos, Jardelson Medeiros.

A operação se inicia às margens do Canal do Morro, próximo ao CAIC, de lá se expande por todo o bairro, seguindo pelos bairros Liberdade, Conjunto José Mariz e Santa Clara. Serão limpos ruas, terrenos baldios, margens e interior de canais.

Outra atividade da operação será o recolhimento de animais de grande e médio porte que forem encontrados pelas ruas. Como explica o secretário de Agricultura, João Paulo.

“Nós faremos o recolhimento desses animais aonde os mesmos incorrerão em multas para os proprietários que não se adequarem à legislação que nós temos no município. Também será feito, como parte de um programa ambiental, o reaproveitamento das podas das plantas. As plantas que forem comestíveis, e não tóxicas, nós reaproveitaremos para a alimentação desses animais que forem apreendidos,” disse.

A operação emergencial, que vem sendo realizada desde a semana passada, tem a participação de uma equipe da Secretaria de Serviços Urbanos e de uma equipe do DER, cedida pelo governador Ricardo Coutinho. As duas equipes, com máquinas da prefeitura e do DER, retiraram de quarta à sexta-feira, cerca de 120 toneladas de detritos dos canais do Morro e do Salgadinho e de ruas adjacentes.

Bruna Marquezine curte noite ao lado da mãe de Neymar

A mãe de Neymar deu um festão para comemorar seus 50 anos na noite desta segunda-feira, 16, em Santos. Entre os amigos e convidados de Nadine Gonçalves estava a namorada do craque do Barcelona, Bruna Marquezine. Neymar, no entanto, não esteve por lá. Da Espanha, ele mandou um recado gravado em vídeo.
No clima da festa, a atriz se esbaldou de dançar ao lado da irmã de Neymar, Rafaella Santos, e de Carol Dantas, mãe de Davi Lucca. Em imagens que circulam nas redes sociais, o trio aparece se divertindo durante a comemoração. Em outro instante, Marquezine também aparece sambando com um amigo.
O retorno de #Brumar
Fazendo questão nenhuma de esconder o romance, Bruna e Neymar estão cada vez mais saidinhos. Indícios de que os dois reataram namoro começaram a surgir em novembro, quando a atriz viajou para a Espanha, onde Neymar joga pelo Barcelona. Na mesma época, uma imagem no Snapchat mostrava um quadro de Bruna na casa do jogador, o que deixou a internet em polvorosa.
Já no final de dezembro, os dois não pouparam nas aparições. Teve o aniversário de Gabriel Medina, onde eles se fantasiaram de Batman e Mulher-Gato. Em um outro evento, o casal foi flagrado juntinho durante uma tarde de jogos promovida por Neymar.
Mas foi só no Ano Novo que a certeza veio, quando o craque publicou uma foto em seu Instagram em que aparece ganhando um beijinho de Bruna Marquezine. Já em outra foto só com casais – quer dizer, tirando David Brazil e Bruninho, né? – eles apareceram abraçadinhos.

De topless, atriz Thaila Ayala posta foto sexy no Instagram

Uau! Thaila Ayala está sempre publicando fotos arrasadoras e de tirar o fôlego em sua rede social. Na noite da última segunda-feira (16), a atriz usou seu Instagram para compartilhar mais um clique destruidor.
Ao posar de topless, ela esbanjou pura sexualidade no carão e deixou à mostra parte de sua lingerie.”Um pouquinho frio, apenas…”, escreveu ela na legenda da imagem.É ou não é diva, gente?
Com tanta beleza os seguidores da gata não economizaram nos elogios.“Linda demais, mulher mais deusa do Instagram”, disse uma fã. “É muito deusa e perfeita”, escreveu outro admirador.

Líder do MTST é preso durante reintegração de posse

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) Guilherme Boulos foi preso na manhã desta terça-feira em São Paulo. Boulos, que estava na reintegração de posse em uma ocupação em São Mateus, na Zona Leste da capital, foi preso por desobediência civil e conduzido ao 49º DP, onde presta depoimento.
Por meio de nota, o MTST classificou a prisão do líder como “um verdadeiro absurdo, uma vez que Guilherme Boulos esteve o tempo todo procurando uma mediação para o conflito”. A reintegração de posse acontece na ocupação colonial.
Houve confusão na chegada dos oficiais de Justiça e a Tropa de Choque da Polícia Militar dispersou o grupo utilizando o caminhão com jato d’água, bombas de efeito moral e spray de pimenta.
 Em nota, a Polícia Militar afirmou que atendeu o pedido para apoiar os oficiais de Justiça no cumprimento da reintegração de posse em dois terrenos. “Após tentativa de negociação dos oficiais com as famílias, não houve acordo. Os moradores tentaram resistir hostilizando os PMs, arremessando pedras, tijolos e rojões. O grupo ainda montou três barricadas com fogo”, diz a nota.
O Corpo de Bombeiros foi chamado conter o fogo que bloqueava uma via próxima.

Temer anuncia Forças Armadas dentro de presídios estaduais

Presidente Michel Temer
O governo Michel Temer reconheceu nesta terça-feira (17) que a crise carcerária atingiu “contorno nacional” e anunciou que disponibilizará contingentes das Forças Armadas para atuarem dentro dos presídios estaduais.
Em pronunciamento, o porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola, afirmou que os agentes militares farão “inspeções rotineiras em busca de materiais proibidos” nas instalações prisionais e atuarão em conjunto com as polícias locais, hoje responsáveis pela vistorias.
Segundo ele, o presidente delegou o controle ao Ministério da Defesa e ressaltou que as ações necessitam de autorização dos governadores, uma vez que as carceragens são estaduais.
O anúncio ocorre após pressão dos governadores para que a Força Nacional ajudasse na segurança interna dos presídios. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, contudo, justificou que a medida é inconstitucional, o que levou o governo federal a recorrer às Forças Armadas, composta por Exército, Marinha e Aeronáutica.
Nesta terça-feira (17), o presidente reuniu ministros e assessores para discutir a crise prisional. No encontro, também ficou definida a criação de uma comissão nacional para reforma do sistema prisional, com as participações de integrantes dos Poderes Legislativo e Judiciário e da sociedade civil.
FUNÇÃO
Com 1.265 homens, a Força Nacional atua hoje em sete Estados. Foi criada em 2004 como integração de polícias estaduais para ser usada em casos emergenciais e com tempo de atuação “episódico”.
Em 2010, o texto que regulamenta sua atuação foi alterado para que ela não ficasse restrita à função de policiamento ostensivo e tivesse uma ação mais ampla.
Especialistas ouvidos pela Folha avaliam que, pela legislação, não há obstáculo para a ação das tropas dentro dos presídios. Consideram, porém, que houve banalização da atuação nos últimos anos.
Para Daniel Misse, professor do departamento de segurança pública da Universidade Federal Fluminense, a Força Nacional, criada para ser uma resposta emergencial a crises, não deveria ser utilizada pelos Estados como uma política contínua de segurança. “O problema é quando o uso paliativo da Força Nacional se torna política pública.”
Para o analista criminal Guaracy Mingardi, a ação da Força Nacional tem que ser temporária. “Não vai resolver o problema. Vai segurar as pontas.”
No dia 14 de janeiro, uma rebelião no presídio de Alcaçuz, na região metropolitana de Natal, causou ao menos 26 mortes. O motim foi retomado nesta segunda (16) pelos detentos –que subiram no telhado e expuseram a mensagem de guerra das facções.
MORTES EM PRESÍDIOS
Com mais essas 26 mortes, o número de assassinatos em presídios pelo país chega a 134 casos nas primeiras duas semanas do ano. As mortes já equivalem a mais de 36% do total registrado em todo ano passado. Em 2016, foram ao menos 372 assassinatos –média de uma morte a cada dia nas penitenciárias do país. O Estado do Amazonas lidera o número de mortes em presídios com 67 assassinatos, seguido por Roraima (33).
No dia 1° de janeiro, um massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) deixou deixa 56 mortos em Manaus (AM), após motim que durou 17 horas. No dia seguinte, mais quatro detentos morrem na Unidade Prisional de Puraquequara (UPP), também em Manaus.
Seis dias depois, uma rebelião na cadeia de Raimundo Vidal Pessoa deixou quatro mortos. Logo em seguida, três corpos foram encontrados em mata ao lado do Compaj. Com isso, subiu para 67 o total de presos mortos no Amazonas.
No dia 4 de janeiro, dois presos são mortos em rebelião na Penitenciária Romero Nóbrega, em Patos, no Sertão da Paraíba. Dois dias depois, 33 presos são mortos na maior prisão de Roraima, a Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista.
Na tarde de quinta (12), dois detentos foram mortos na Casa de Custódia, conhecida como Cadeião, em Maceió (AL). O presídio, destinado a abrigar presos provisórios, fica dentro do Complexo Penitenciário, em Maceió (AL). Jonathan Marques Tavares e Alexsandro Neves Breno estavam nos módulos 1 e 2 da cadeia, respectivamente.
No mesmo dia, dois presos foram mortos em São Paulo, na Penitenciária de Tupi Paulista (a 561 km da capital paulista). A Secretaria da Administração Penitenciária informou que eles morreram durante uma briga em uma das celas.
Neste domingo (15), uma fuga na Penitenciária Estadual de Piraquara, no Paraná, deixou dois mortos. Um grupo explodiu, pelo lado de fora, um muro da penitenciária, que concentra membros da facção PCC (Primeiro Comando da Capital), segundo agentes penitenciários ouvidos pela Folha.
 
Suporte : A2 Comunicação Visual | Dinho Andrade
Copyright © 2015. Itabaiana é Notícia - Todos os direitos reservados
Template Criado por : Dinho Andrade | A2 Comunicação Visual
Desenvolvido por: Dinho Andrade